Hoje o dízimo é uma doação regular e proporcional aos rendimentos do fiel, que todo batizado deve assumir. É uma forma concreta que o cristão tem para manifestar a sua fé em Deus e o seu amor ao próximo, pois é por meio dele que a Igreja realiza diversas obras de caridade e assistência aos menos favorecidos. Pelo dízimo, podemos viver as três virtudes mais importantes para todo cristão: a Fé, a Esperança e o Amor-Caridade, que nos levam para mais perto de Deus.

O dízimo é um compromisso. Representa a nossa vontade de colaborar, de verdade, com o projeto divino de felicidade para todos. A palavra “dízimo”, que significa “décima parte”, vem dos 10% que os judeus davam de tudo o que colhiam da terra com o seu trabalho. E também hoje todos são convidados a oferecer, de fato, a décima parte daquilo que ganham, mas não somos obrigados. O importante é entender que oO dízimo não é esmola. Deus merece a doação feita com alegria, e jamais nos priva da nossa liberdade. Além disso, o que é doado com alegria faz bem a quem recebe! Cada pessoa deve definir livremente, sem tristeza nem constrangimento, qual percentual dos seus ganhos irá separar para o dízimo. A Igreja não exige a doação de 10% de tudo o que você ganha; porém, para ser considerado dízimo, é preciso que seja um percentual, isto é, uma porcentagem dos seus ganhos, sendo no mínimo 1%. Se alguém ganhar R$ 1.000,00 e oferecer R$ 10,00, isto ainda pode ser considerado dízimo.

“Dê cada um conforme o impulso do seu coração, sem tristeza nem constrangimento. Deus ama a quem dá com alegria.”

 

SER DIZIMISTA É........................

Investir no anúncio do Evangelho, levando-o a todo mundo.

É ir ao encontro de quem não conhece JESUS, para enriquecê-lo

com os valores do REINO DE DEUS.

Ide pois, ensinai a todas as nações;Batizai-as em nome do Pai, e

do filho e do Espírito Santo (Mt. 28,19)